MAGAZINE

Jorge Miranda no Podcast Estado com Arte: Uma nova dissolução “seria um erro enorme”

Marta Roque

O Constitucionalista Jorge Miranda, um dos fundadores da Constituição portuguesa de 1976, diz no Podcast Estado com Arte que o cenário mais provável de acontecer nas próximas eleições é um governo PSD ou PS com maioria relativa, em que o outro partido abstém-se nas votações em plenário.
Não acredita que o Presidente da República faça nova dissolução, se for eleito um governo minoritário.
A acontecer só pode ser dissolvido em setembro, o que seria, para o catedrático da Universidade de Lisboa, um “erro enorme” ter o país em crise durante todo o ano de 2024.
Nesta entrevista o constitucionalista recorda ainda o verão quente e o outono escaldante que retrata no seu livro “Da revolução à Constituição”.
Memórias da revolução de abril onde elenca as datas importantes para a Democracia.
Diz que “só alguém” que foi deputado da assembleia constituinte e “viveu intensamente esse período sabe o que foi.”

Partilhar

Talvez goste de..

Apoie o Jornalismo Independente

Pelo rigor e verdade Jornalistica